O Bruto | Pastores do caso “Lucas Terra” vão a júri popular

Pastores do caso “Lucas Terra” vão a júri popular

06/04/2017

Por determinação do Superior Tribunal de Justiça(STJ) os ex-pastores da Igreja Universal do Reino de Deus, Joel Miranda e Fernando Aparecido da Silva vão a júri popular . A decisão foi publicada no Diário Oficial da Justiça nesta quarta-feira(5). Eles são acusados de matar o adolescente Lucas Terra, em 2001, crime que teve ampla repercussão pelos detalhes descobertos pela polícia que revelaram requintes de perversidade praticados pelos criminosos. Foram 16 anos de espera pela decisão.

A primeira decisão de levar os dois acusados a júri popular foi tomada em 2015 pelo Tribunal de Justiça da Bahia(TJBA), mas os advogados dos pastores recorreram e o caso acabou em mãos do ministro Felix Fischer, do STJ, que manteve a o que foi decidido pelos desembargadores baianos. O TJBA vai definir, ainda, a data para o julgamento. O crime teve envolvimento de um terceiro pastor, que também trabalhava na Igreja Universal: Silvio Roberto Galiza que inicialmente foi condenado a 18 anos de prisão e a seguir teve a pena reduzida a 15, porém, desde 2012 está livre das grades pois cumpre a pena em regime aberto.

Notícias Relacionadas

auxilio

Na Bahia, João Roma promete Auxílio Brasil permanente

politica

Após aprovação do relatório final da CPI, Trump divulga mensagem a Bolsonaro

bahia

Governo prorroga decreto que libera eventos com até 500 pessoas na Bahia

entretenimento

Ivete Sangalo recebe convidados baianos no Música Boa Ao Vivo de amanhã (31)

SIGA:
© 2017 Todos os Direitos Reservados à O BRUTO