O Bruto | Publicitário teria sido beneficiado pós suposto acordo entre Dilma e PRB

Publicitário teria sido beneficiado pós suposto acordo entre Dilma e PRB

03/04/2016

Informações publicadas no Estadão deste domingo, denunciam que, na quarta-feira passada, Dilma teria feito um suposto acordo com o presidente Nacional do PRB, Marcos Pereira, onde a presidente demitiria George Hilton (rompido com Pereira), para evitar o rompimento definitivo com o PRB, e garantir os votos contra o impeachment.

De acordo com o jornal, vinte e quatro horas depois, o contrato de publicidade da pasta – no valor de R$ 44 milhões – foi prorrogado sem licitação, medida que beneficiou um empresário ligado ao partido. Entre as duas empresas contempladas está a Fields Comunicação, cujo proprietário, o publicitário Sidney Campos, já foi filiado ao PRB e mantém amizade com lideranças do PC do B, como o atual deputado federal Orlando Silva (SP), que foi ministro do Esporte entre 2006 e 2011, nos governos Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff.

Na semana passada, Dilma chegou a pedir ao Bispo Edir Macedo que intercedesse no PRB para convencer a bancada a votar contra o impeachment. Os dois falaram por telefone. Na conversa, o bispo disse que o interlocutor da sigla era Marcos Pereira, o presidente nacional do PRB.

Ainda de acordo com a publicação, para tentar reverter os votos do PRB, Dilma resolveu ceder a Pereira e demitir Hilton. Ele, porém, teria preferido não indicar um filiado do partido para o Esporte a fim de “não se desmoralizar”, segundo contou um deputado da sigla ao Estadão. Pereira, então, sugeriu um nome que agradava ao PRB e ao PC do B ao mesmo tempo: Ricardo Leyser, que já havia sido secretário executivo do ministério e até a semana passada era o secretário Nacional de Esporte de Alto Rendimento. Leyser é filiado ao PC do B.

Até a última sexta-feira, três dos quatro principais cargos da pasta ainda eram ocupados por filiados ao PRB. “Mas eles deverão sair”, garantiu Pereira. Apesar de ter já defendido o impeachment de Dilma, ele afirmou que a bancada só deverá tomar um posicionamento oficial “nas próximas semanas” – discurso similar a PSD, PP e PR, que negociam mais espaço na Esplanada dos Ministérios. Nas contas do Palácio do Planalto, Dilma tem esperança de contar com pelo menos 11 dos 22 votos do PRB. Trata-se do mesmo número de deputados que são ligados à Universal.

Notícias Relacionadas

auxilio

Na Bahia, João Roma promete Auxílio Brasil permanente

politica

Após aprovação do relatório final da CPI, Trump divulga mensagem a Bolsonaro

bahia

Governo prorroga decreto que libera eventos com até 500 pessoas na Bahia

entretenimento

Ivete Sangalo recebe convidados baianos no Música Boa Ao Vivo de amanhã (31)

SIGA:
© 2017 Todos os Direitos Reservados à O BRUTO