O Bruto | Presidente é acusado de usar dinheiro do Bahia para si e se defende em nota

Presidente é acusado de usar dinheiro do Bahia para si e se defende em nota

08/05/2016

Em nota o presidente Marcelo Sant’Ana falou sobre o uso de dinheiro do clube para uso de processo cível próprio.

O Esporte Clube Bahia esclarece:

1) O presidente Marcelo Sant’Ana, no exercício de suas funções, vem sendo constantemente ofendido pelo radialista José Eduardo Figueiredo Alves. Em decisão da Diretoria Executiva, deliberou-se que, por este motivo (ofensas na condição de representante da instituição) e para proteger a imagem do Clube de novos ataques, seriam movidos um processo criminal (número 0519379-90.2016.8.05.0001) e um processo cível (número 0521696-61.2016.8.05.0001), cujas custas processuais deveriam ser pagas pelo Clube.

Os fatos são públicos desde o dia 30 de abril, quando o presidente, o primeiro eleito diretamente pelos sócios do Clube para mandato regular, explicou as razões tanto na Assembleia Geral Ordinária (prestação de contas) quanto na Assembleia Geral Extraordinária (alterações do estatuto para atender ao Profut), realizadas na Fonte Nova.

Independentemente destes fatos, a Diretoria Executiva também encaminhará o assunto por ofício ao Conselho Fiscal, para o órgão emitir parecer.

O processo criminal prevê que a pena máxima ao radialista José Eduardo Figueiredo Alves seria de 2 anos e 4 meses e o processo cível prevê indenização de R$ 132.168,81. Em caso de êxito financeiro, a verba será integralmente investida na divisão de base tricolor, para continuar o processo de formação de grandes atletas e homens de caráter;

2) O vice-presidente Pedro Henriques sempre afirmou que continua figurando como sócio nominal de escritório de advocacia, sem qualquer impedimento legal, estatutário ou ético neste sentido, afinal, não figura mais como seu sócio administrador. O vice-presidente, assim como o presidente, trabalha em regime de dedicação exclusiva ao Esporte Clube Bahia;

3) O Esporte Clube Bahia não pagou qualquer valor ao escritório SHMM & Glicério Advogados, a qualquer título, pelo serviço de assessoria jurídica promovido em favor do presidente do Clube referente ao processo cível;

4) É imprescindível lembrar que o Conselho Deliberativo do Clube foi eleito de forma democrática e proporcional pelos sócios, independente da Diretoria Executiva, sendo composto por grupos de diversas orientações políticas e, inclusive, toda a sua Mesa Diretora foi eleita por chapas diferentes em relação à Diretoria Executiva.

5) A presidência do Conselho Deliberativo levará este tema, de ofício, à plenária do órgão, a fim de que sejam adotadas as medidas necessárias a respeito do assunto.

Notícias Relacionadas

TREMENDAL

Homem é preso na Bahia por esquartejar esposa no Natal

auxilio

Na Bahia, João Roma promete Auxílio Brasil permanente

politica

Após aprovação do relatório final da CPI, Trump divulga mensagem a Bolsonaro

bahia

Governo prorroga decreto que libera eventos com até 500 pessoas na Bahia

SIGA:
© 2017 Todos os Direitos Reservados à O BRUTO