O Bruto | Vereadora Aladilce (PCdoB) solta o verbo contra a saúde do estado

Vereadora Aladilce (PCdoB) solta o verbo contra a saúde do estado

13/01/2016

As críticas a saúde pública do Governo do Estado não se limitaram apenas ao deputado federal Jorge Solla, do PT, que trouxe a tona, na última sexta-feira, várias denúncias contra a Secretaria Estadual de Saúde do Estado (Sesab). A vereadora Aladilce Souza, do PCdoB, que também é da base do governo, não poupou adjetivos ao falar do modelo de saúde que vem sendo adotado pela Sesab.

“O deputado e ex-secretário Jorge Solla tem detalhes importantes porque esteve no comando da pasta. O que nos causou muita surpresa é que quando mudou para Rui, houve uma mudança na política. Mas se o partido é o mesmo, deveria ser uma continuidade, ficamos sem entender. Nunca vi uma situação política tão complicada como essa que estamos vendo agora. É tudo muito estranho na saúde, os rumos que a saúde pública e o SUS tem tomado são muito preocupantes. Políticas importantes que vimos nascer com Jorge Solla, com construção de diretrizes, hoje foram abolidas, esquecidas”, disse a vereadora.

Militante das causas da saúde pública há mais de 30 anos, a vereadora que também representa o Sindisaúde, critica o modelo adotado pelo atual secretário da Sesab, Fábio Villas Boas. “Ele vê a saúde como um grande hospital e saúde pública não é só isso. Serviços importantes como a vigilância epidemiológica e sanitária foram desmontados. As Dires fechadas, extintas. Como na Bahia, um estado eu tem o tamanho da França, você tira um serviço como esse, que fazia um controle de zoonoses, de tuberculose, de hanseníase. Se o estado não ajudar no interior, nas cidades pequenas, teremos um caos com epidemia de todas essas doenças”, disparou a vereadora.

Durante a entrevista, a vereadora aproveitou a oportunidade para fazer um apelo ao governador e ao secretário de saúde para que ouçam os técnicos. Segundo ela, a descrença e falta de aceitação da política do atual secretário são gritantes. “Foram mais de 30 moções de repúdio e pedidos de saída dele do cargo, nas conferências e congressos nacionais de saúde. Não é questão pessoal, é compreensão da saúde mesmo que ele não tem. Está tudo errado. Saúde mental totalmente largada, maternidades sendo fechadas, redução de leitos para mulheres, Iberba fechando portas, Magalhães Neto com unidade fechada. A saúde está vivendo um casos”, disse Aladilce.

Ela também criticou a comemoração do governador, Rui Costa, ao anunciar uma economia de R$300 milhões na pasta da saúde. “Comemorar economia de R$300 milhões, precisamos é de mais recursos, falta leito, vagas e pessoal. É perverso o que o governo fez com os servidores da saúde, tem gente que perdeu R$2 mil em seus salários, além da falta de material e medicamento. A situação é grave. É um governo que o diálogo não flui, não há recepção para propostas”, finalizou.

Notícias Relacionadas

salvador

Carga de frangos é roubado na Feira de São Joaquim

TREMENDAL

Homem é preso na Bahia por esquartejar esposa no Natal

auxilio

Na Bahia, João Roma promete Auxílio Brasil permanente

politica

Após aprovação do relatório final da CPI, Trump divulga mensagem a Bolsonaro

SIGA:
© 2017 Todos os Direitos Reservados à O BRUTO