O Bruto | TCU comprova irregularidades nas obras da OAS durante governo de Wagner

TCU comprova irregularidades nas obras da OAS durante governo de Wagner

09/01/2016
Superfaturamento e uma série de erros foram identificados no contrato de obras com OAS, durante o governo de Jaques Wagner. Segundo o Tribunal de Contas da União (TCU), o empreiteiro da OAS Léo Pinheiro solicitou que J W atuasse no Ministério dos Transportes com intuito de conseguir mais R$ 41,76 milhões para uma obra, na capital baiana, quando ele governava a Bahia. Ao apurar o contrato de R$ 399,705 milhões firmado entre a Companhia de Desenvolvimento Urbano do Estado da Bahia (Conder), o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) e a OAS, o tribunal constatou um elevado de pedidos materiais. Apenas com a inclusão de novos serviços no contrato, segundo os auditores, o preço da obra foi inflado em pelo menos R$ 9,368 milhões. Depois de realizar uma série de reuniões com representantes da Conder, da OAS e do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), que era o principal agente financeiro do projeto, o TCU concluiu que diversas irregularidades não foram explicadas. O projeto, que envolveu a construção de 14 viadutos e de uma via expressa de 4 km de extensão até o porto de Salvador, passou pelo pente-fino de diversas auditorias e monitoramentos realizados pela corte de contas desde a sua licitação, em 2008, quando Jaques Wagner ainda era governador da Bahia.

Notícias Relacionadas

TREMENDAL

Homem é preso na Bahia por esquartejar esposa no Natal

auxilio

Na Bahia, João Roma promete Auxílio Brasil permanente

politica

Após aprovação do relatório final da CPI, Trump divulga mensagem a Bolsonaro

bahia

Governo prorroga decreto que libera eventos com até 500 pessoas na Bahia

SIGA:
© 2017 Todos os Direitos Reservados à O BRUTO